terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Reflexões sobre Educação Sexual- Série 3


O mais importante a ser dito é que os pais precisam dar educação sexual aos filhos, porque tudo que você não falar o mundo vai falar, mas de forma equivocada, não com o mesmo amor que SÓ você pode dar..

Se não se acha apto para isso, busque profissonas, livros, seminários para lhe auxiliarem,
De modo geral, o amor que os pais têm pelos filhos leva-os a mostrar os melhores caminhos ao longo da infância e adolescência, e essa coletânea de informações, valores, atitudes, sentimentos e conhecimentos, somados ao genótipo e fenótipo determina a identidade, que é na verdade o conjunto de características individuais  na forma de sentir, pensar e agir.

Os pais são para os filhos como a vara guia para o cego, mostrando qual o caminho seguro. São agentes fundamentais na formação e educação dos filhos, contudo, no que tange a educação sexual, tem sido silentes.

A educação é o processo contínuo de informação, formação, ensino e aprendizagem com o escopo de  promover o desenvolvimento biopsicossocial da pessoa, a fim de integrá-la na sociedade .

É preciso estar bem com a sua própria sexualidade para poder passar valores dignos para seus filhos.  O que é sexualidade para você?   Como se sente em relação a sua sexualidade?

Avaliar que conhecimento os pais tem sobre sexualidade e como se sentem em relação à educação sexual é importante, para que o processo de aprendizagem ocorra de forma saudável.

Fundamentalmente é preciso os pais  buscarem  conhecimento nesta área  e se sentirem bem para  conversarem com seus filhos. Para aqueles  que  sentem necessidade de buscar conhecimento sugiro os livros infra citados[i]

A sexualidade está presente em nossas vidas desde a concepção, pois a primeira pergunta que as gestantes respondem é: qual o sexo do bebe??? Contudo, a anatomia feminina ou masculina não define a identidade  e orientação sexual  dos filhos.

Por isso a importância dos pais de estarem par e passo com seus filhos na construção de uma identidade sexual, assim como fazem com a escolha, a escolha profissional, o dentista e outras áreas.

Na infância, as próprias crianças trazem com naturalidade suas dúvidas e curiosidades na área da sexualidade. Entre as perguntas, a mais comum é: Mamãe como eu nasci?

Neste momento, a melhor resposta é contar a sua história de amor com o pai da criança, assim ela já associa sexo com amor.

Por volta dos cinco anos de idade, as crianças irão fazer  inúmeros questionamentos infantis sobre sexualidade e cabe aos  pais responder de forma natural, respeitando o desenvolvimento psicológico da criança, sem  estimulá-la  precocemente .

Na puberdade que compreende entre os 10 a 12 anos nas meninas e dois anos mais tarde nos meninos (12-14 anos), com as mudanças corporais e emocionais, cabe aos pais proporcionarem educação sexual  para seus filhos, dentro de seus valores morais e éticos, de tal sorte que o infante valorize a si mesma .

Na Adolescência, há uma ruptura com os laços da infância, e a  busca da identidade se intensifica,  inclusive identidade sexual . Além de todas as mudanças físicas e emocionais os hormônios determinam  o desejo sexual, a  busca de pares e nesta fase se define a orientação sexual.

Para melhor entenderem o tema é de bom grado que os pais assistam o DVD Turbulentos anos da Adolescência de Jaime Kemp, o qual pode ser encontrado parcialmente no youtube http://www.youtube.com/watch?v=2f3NTzuKbd4

É  o momento dos pais intensificarem  o relacionamento que construíram com os seus filhos, bem como estarem atualizados com o referencial teórico que permeia a sociedade e mostrar ao filho os seus valores ligados a sexualidade.

A presente matéria é um convite a reflexão sobre educação sexual  e todas as nuances que envolvem o tema atualmente. Sugere-se a  visita aos sites infra mencionados para que os pais tenham uma visão mais abrangente sobre o tema[ii].
A forma como os pais lidam com a sexualidade, com a  feminilidade e masculinidade, bem como a educação sexual em casa,  determinará a escolha dos filhos.

Para finalizar essa reflexão, a frase do escritor francês Duque de La Rochefoucauld  é um norte para os pais: não há nada mais contagioso do que o exemplo!  

[i] [i] -Livros
  “De onde Vêm os Bebês., cujos autores são Andrew C. Andry e Steven Schepp;
- “Turbulentos anos da Adolescência” , cujo autor  é  Jaime Kemp.
-Como e Quando Falar de Sexo com seus Filhos, cujos autores são Stan e Brenna Jones.
-Educando Meninos, , cujo autor  é  Dr. James Dobson
-Educando Meninas, cujo autor  é  Dr. James Dobson

[ii] Sites
http://www.lifesitenews.com/news/pedophilia-a-sexual-orientation-experts-tell-parliament
http://noticiasprofamilia.blogspot.com.br/2011/03/pedofilia-e-orientacao-sexual.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor registre seu e mail para comentar, ok?