quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

O Poder da Família no Tratamento da Depressão


A depressão é um transtorno que afeta bruscamente a vida da pessoa e de todo o sistema familiar. Estudos apontam que a falta de conhecimento dos familiares a respeito do que seja a depressão, leva-os a reações negativas  frente ao comportamento deprimido do familiar, o que pode agravar  ainda mais  o quadro do paciente, haja visto que muitas vezes instala-se um ambiente de rejeição.

  • ·         O primeiro passo é procurar tratamento com Psicólogo para um tratamento adequado, e se for o caso, tratamento medicamentoso com um Psiquiatra.
  • ·         Acompanhar todo o tratamento, solicitando devolutivas e orientações dos profissionais sobre o quadro clinico do paciente.
  • ·         Estimular o paciente a prosseguir o tratamento, seja acompanhando-o nas consultas, auxiliando para tomar a medicação, até que  restabeleça sua autonomia.
  • ·         Ouvir o familiar deprimido, oferecer apoio, sem cobranças, e também  respeitar os momentos de silêncio farão toda a diferença . Estimular sem cobrar!
  • ·         Ofereça ajuda e esperança para que a pessoa compreenda que é apenas uma fase da vida, que não é culpada por estar assim  e que a adesão ao  tratamento trará bons resultados.
  • ·         Aceite seu familiar, evite criticar seu comportamento depressivo. Entenda que ele não escolheu estar assim, amplie seu grau de tolerância.
  • ·         Não espere nem exija uma melhora repentina, a psicoterapia é um processo.
  • ·         Não se culpe, ainda que tenha concorrido para o resultado, seja paciente e auxilie na recuperação.
  • ·         A pessoa com depressão tem uma baixa autoestima e a forma mais adequada de ajudar é elogiando os pontos positivos da pessoa, sinalizando o que há de bom e bonito, tanto física como emocionalmente.
  • ·         Você pode ajudar ajudando-a na organização da sua rotina, elegendo atividades urgentes e importantes e se desligando de atividades extras nesse momento, para que se torne mais funcional.
  • ·         Fique alerta com ideia de suicídio, não negligencie essa possibilidade e em caso positivo avise o psicólogo e psiquiatra imediatamente.
  • ·         Os familiares devem promover uma convivência constante ainda que deprimido procure isolar-se, pela dificuldade de se compreender e ser compreendido.
  • ·         O familiar terá que desenvolver um alto nível de resiliência, para não comprometer o relacionamento familiar, paciência e tolerância são as palavras de ordem.
  • ·         O familiar deve se ancorar na orientação do profissional e também sempre passar a sua vivencia com o familiar para nortear o tratamento.
  • ·         A pessoa tem que sentir que está com um time, profissionais e familiares andando par e passo em rumo ao seu bem estar biospsicossocial.
A família tem um poder enorme na vida de uma pessoa, mostre de forma sincera o seu amor, carinho e afeto de forma incondicional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor registre seu e mail para comentar, ok?